Dengue, zika e chikungunya mataram 794

Pedro.Saude - 24 de janeiro de 2017 - 08:53

Dengue, zika e chikungunya mataram 794

Mortes por dengue recuam, mas números da chikungunya preocupam diante de possível epidemia

(CCM SAÚDE) — Em 2016, 794 pessoas morreram no Brasil em decorrência da infecção pelos vírus da dengue, zika ou chikungunya. Os dados são de boletim epidemiológico do Ministério da Saúde e a contagem vai até o dia 24 de dezembro.

No ano anterior, o total de óbitos pelo trio de doenças foi de 1.001. A redução foi totalmente provocada pela queda das mortes por dengue. Enquanto 2015 registrou a mais grave epidemia da doença nos últimos 25 anos, com quase 2 milhões de casos e 984 óbitos, o ano passado apresentou 684 mortes e cerca de 1,5 milhão de infecções, ainda assim a segunda maior taxa do país desde 1990.

Por outro lado, a chikungunya teve alta mais preocupante e passou de 14 mortes em 2015 para 159. O total de casos da doença, que foi notificada pela primeira vez no Brasil em 2014, também disparou, subindo de 38.499 para 265.554 ocorrências. Por conta do aumento vertiginoso, especialistas apontam que este verão poderá ser marcado por epidemias de chikungunya em diversos estados.

Já o vírus zika, apesar de ter sido o centro das atenções no país por sua relação com a microcefalia e outras malformações graves em bebês ao infectar mulheres grávidas, vitimou apenas seis pessoas. A doença, associada também com a síndrome de Guillain-Barré, não tem letalidade tão alta quanto as demais e, em geral, o paciente permanece assintomático durante o período infectado.

Foto: © Pixabay.
Siga o CCM Saúde no Twitter