Práticas modernas afetam crescimento do bebê

Pedro.Saude - 31 de janeiro de 2017 - 08:53

Práticas modernas afetam crescimento do bebê

Crianças têm desenvolvimento cerebral e emocional prejudicado por mudança dos cuidados dos pais

(CCM SAÚDE) — Novas formas de cuidado com bebês implementadas pela modernidade afetam o desenvolvimento cerebral e emocional dos pequenos. A conclusão é de pesquisa realizada na Universidade de Notre Dame, nos Estados Unidos.

Práticas sociais e culturais surgidas nas últimas décadas que supostamente garantiriam maior independência e evolução às crianças podem ter, na verdade, efeitos adversos. "Algumas ações pouco recomendadas viraram lugar comum atualmente, como o uso de fórmulas, isolar crianças em seus quartos e o hábito de deixar o bebê chorando por mais tempo para evitar mimá-lo", aponta a psicóloga Darcia Narvaez, à frente do estudo.

Por outro lado, o trabalho aponta relações direitas entre cuidados tradicionais - utilizadas pelos primeiros seres humanos - e uma série de melhorias para o desenvolvimento do bebê. Por exemplo, o contato direto dos pais com o bebê aumenta o controle do estresse, impulsividade e empatia. Já a liberdade para brincar em locais abertos garante maior traquejo social e controle da agressividade enquanto múltiplos cuidadores - além dos pais - geram maior inteligência.

Desta forma, a pesquisadora associa as novas tendências com o aumento de casos de ansiedade e depressão entre crianças, bem como a redução da empatia e compaixão.

Foto: © Pixabay.
Siga o CCM Saúde no Twitter