Nova terapia de mioma evita retirada do útero

Natali.Saude - 10 de fevereiro de 2017 - 11:01

Nova terapia de mioma evita retirada do útero

Técnica utiliza a embolização para acabar com esse mal, que impede mulheres de engravidar

(CCM SAÚDE) — Quando muitas mulheres recebem o diagnóstico de mioma, logo surge o medo de precisar retirar o útero. Uma nova técnica, no entanto, permite que o problema seja tratado sem necessidade da histerectomia, cirurgia de retirada do órgão.



Por meio da técnica de embolização, as artérias ou veias que estão causando ou piorando o problema são liberadas. Na maioria das vezes, esse problema trata as varizes pélvicas, muitas vezes confundidas com endometriose.

Há três tipos de mioma: mioma dentro, fora e no músculo do útero. O tratamento com embolização varia de acordo com o tipo de problema. Quando os miomas são muito grandes, há necessidade de retirá-los, bem como quando estão fora do útero comprimindo outros órgãos. Quando são pequenos e assintomáticos, não precisam ser retirados.

Mulheres que pretendem engravidar precisam retirar o mioma, haja vista que, dentro ou fora do útero, ele pode dobrar de tamanho na gravidez com a ação do estrogênio ou dificultar a gravidez ao impedir que o embrião grude na parede uterina.

Foto: © 9nong - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter