Música ajuda a frear o Alzheimer, aponta estudo

Natali.Saude - 10 de fevereiro de 2017 - 11:59

Música ajuda a frear o Alzheimer, aponta estudo

Pacientes respondem sobre passado com lucidez após ouvirem uma música marcante

(CCM SAÚDE) — Lembrar de uma música é algo que nos surpreende. Certamente você já ouviu uma música antiga e, de repente, começou a cantá-la. É com base nisso que cientistas avaliaram a memória de pessoas com mal de Alzheimer.



Estudiosos do Instituto Max Planck de Neurociência e da Cognição Humana, em Leipzig, na Alemanha, investigaram o porquê de pacientes com Alzheimer conseguirem se lembrar de melodias ou apresentar fortes emoções ao ouvir canções que marcaram suas vidas.

Nesse momento, descobriram que a música fica armazenada em uma parte diferente do cérebro da que guarda a maior parte das nossas memórias. O documentário 'Alive Inside' mostra isso na prática, mostrando um paciente com Alzheimer que começa a responder sobre seu passado com lucidez logo após ouvir uma música.

Com base nisso, os médicos afiram que a musicoterapia ajuda no tratamento de pacientes com Alzheimer e traz memórias passadas, retardando o processo de degeneração. Além disso, traz emoção, motivação e faz até a pessoa dançar, incentivando os exercícios físicos.

A música 'exercita' diversas partes do cérebro ao mesmo tempo, o que ajuda a prevenir o Alzheimer. É umas das coisas que mais provocam excitação do cérebro, pois há liberação de substâncias como a serotonina e até algumas análogas da morfina.

Foto: © ljupco - 123RF.com
Siga o CCM Saúde no Twitter