Ciclos de jejum regeneram pâncreas diabético

Natali.Saude - 27 de fevereiro de 2017 - 15:15

Ciclos de jejum regeneram pâncreas diabético

Novo regime, testado em ratos, prevê o consumo de 80 a 110 calorias durante cinco dias

(CCM SAÚDE) — Uma dieta inovadora promete fazer o pâncreas afetado pelo diabetes se regenerar e recuperar suas funções. A novidade, divulgada por pesquisadores estadunidenses, é uma promessa no combate à doença.



Publicado na revista científica 'Cell', o estudo foi feito por um grupo da Universidade do Sul da Califórnia, nos Estados Unidos, e avaliou cobaias que tiveram o pâncreas regenerado e, consequentemente, os sintomas do diabetes, eliminados.

De acordo com os pesquisadores, os ratos foram submetidos a um "regime que simula o jejum", recebendo, por cinco dias, alimentos com poucas calorias, proteínas, carboidratos e ricos em gordura insaturada. Alguns exemplos são azeite de oliva, óleo de milho e de canola, castanha do Pará, amêndoa, salmão, sementes de linhaça e abacate.

Na sequências, as cobaias passaram 25 dias comendo de tudo. Depois desse período, descobriu-se que os ratos que passaram pelo experimento mostraram uma regeneração das células beta do pâncreas, que detectam o açúcar no sangue e liberam insulina.

"Nossa conclusão é de que ao levarmos os ratos a um estado extremo e trazê-los de volta - ou seja, ao deixá-los famintos e depois alimentá-los novamente - as células no pâncreas são levadas a uma reprogramação, que recupera parte do órgão que não estava mais funcionando", disse Valter Longo, um dos autores do experimento.

Embora a iniciativa seja promissora, os pesquisadores dizem que não é recomendável tentar fazer isso em casa e que as pessoas podem ter problemas de saúde se não tiverem acompanhamento médico.

Foto: © BlueRingMedia - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter