Brasil é o maior consumidor de crack do mundo

Natali.Saude - 8 de março de 2017 - 10:08

Brasil é o maior consumidor de crack do mundo

Fumaça da droga vai direto para o pulmão e substância chega ao cérebro em 30 segundos

(CCM SAÚDE) — O Brasil é o país que mais consome crack no mundo, segundo uma pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Esta é, atualmente, uma das drogas que mais vicia e representa um desafio no momento de se libertar.

O crack se diferencia das demais drogas pesadas por sua via de administração. Por ser cheirada, a cocaína é absorvida em cerca de cinco minutos pela mucosa nasal. Já a fumaça do crack inalada pelo usuário vai diretamente para os pulmões e acaba sendo absorvida pelo organismo em apenas 30 segundos.

Enquanto os efeitos da cocaína, que incluem aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca, bem como a sensação de bem-estar e energia, duram em torno de 2 horas, no máximo, os do crack passam em cerca de 10 minutos, fazendo com que a pessoa necessite de outra pedra em poucos minutos para sentir o mesmo efeito.

O uso do crack, independentemente da frequência, eleva as chances de a pessoa sofrer um ataque cardíaco, derrame cerebral, ataque epiléptico ou insuficiência respiratória. A longo prazo, os efeitos do uso do crack incluem danos graves ao coração, fígado e rins, com perda de apetite e comportamento paranoico.

Foto: © Stootsy - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter

Última modificação: 8 de março de 2017 às 10:08 por Natali.Saude.