Brasil bate recorde de realização de transplantes

Pedro.Saude - 10 de março de 2017 - 06:56

Brasil bate recorde de realização de transplantes

Em seis anos, aumento no número de transplantes foi de 18%; nove em cada dez procedimentos foi feito pelo SUS

(CCM SAÚDE) — O Ministério da Saúde anunciou, nesta quinta-feira (9), que o Brasil bateu seu recorde de transplantes em 2016. Ao todo, foram realizados 24.958 procedimentos no país, com destaque para os de córnea, que representaram 58,6% das operações (14.641). Desde 2010, o número de operações aumentou em 18%.

Segundo os dados do órgão federal, cinco dos oito órgãos transplantados - coração, rim, medula óssea, pulmão e fígado - superaram seus recordes de doação em 2016. Além disso, pelo quarto ano consecutivo, o país registrou o maior número de doadores efetivos (2.981) e a maior taxa (14,1 por milhão de habitantes). O resultado deixa o Brasil na 27ª colocação mundial na média de doadores efetivos.

Para o ministro da Saúde, Ricardo Barros, os dois grandes desafios do país atualmente com relação ao transplante de órgãos são a redução da fila de espera e o aumento da aceitação das famílias dos potenciais doadores. O número de pessoas aguardando transplantes sofreu leve queda no ano passado (de 41.236 para 41.052) enquanto a taxa de rejeição se manteve estável, na casa dos 43%.

Por fim, o ministério destacou a proeminência do Sistema Único de Saúde (SUS) na realização dos procedimentos. Nove em cada dez transplantes feitos no país ocorreram em hospitais públicos ou sob parceria do SUS com a rede privada. Para tanto, a pasta destinou R$ 942 milhões para a área. O valor sobe para R$ 2,2 bilhões levando-se em conta a compra de imunossupressores, medicamento que evita a rejeição do órgão pelo organismo do paciente.

Foto: © nimon - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter