Calvície: brancos e baixos são mais propensos

Natali.Saude - 10 de março de 2017 - 09:15

Calvície: brancos e baixos são mais propensos

Pesquisadores descobriram que os mesmos genes que regulam a altura têm papel na queda capilar

(CCM SAÚDE) — Um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Bonn, na Alemanha, comprovou que existe um maior risco de desenvolvimento de calvície prematura em homens baixos de ascendência europeia.



"Nossos dados indicam que alguns dos genes envolvidos na calvície estão associados, na média, com uma menor estatura", disse, à 'AFP', Stefanie Heilmann-Heimbach, principal autora do estudo.

Publicada na revista 'Nature Communications', a pesquisa identificou 63 variações genéticas que elevam o risco de perda de cabelo prematura. A conclusão foi que, em homens de origem europeia, a calvície geralmente começa por volta dos 30 anos e cerca de 80% deles são afetados por isso em alguma medida.

Nos asiáticos, a calvície chega uma década mais tarde e com incidência bem menor. Em outras pesquisas, confirmou-se também que homens calvos são mais propensos a sofrerem de doenças cardíacas e câncer de próstata.

Foto: © CatherineL-Prod - Shutterstock.com

Siga o CCM Saúde no Twitter