Cientistas descobrem gene do envelhecimento

Joana.Saude - 29 de julho de 2015 - 19:46

Cientistas descobrem gene do envelhecimento

Grupo de cientistas dos Estados Unidos, da Espanha e da China afirma ter desvendado o mecanismo central do processo

(CCM SAÚDE) - Um grupo de cientistas dos Estados Unidos, da Espanha e da China afirma ter desvendado o mecanismo central do processo de envelhecimento. Através do estudo do gene causador da síndrome de Werner, doença que leva ao envelhecimento e morte prematura do portador, pesquisadores acreditam ter descoberto o gene que causa o envelhecimento nos humanos.

"Identificamos o motor do envelhecimento. Por meio do desenvolvimento de novas ferramentas, poderemos ser capazes de corrigir as alterações observadas durante o processo, de forma a desacelerá-lo ou revertê-lo", afirmou o principal autor da pesquisa que foi publicada na revista Science, Juan Carlos Izpisua.

Izpisua explica que, ao investigar as causas da síndrome de Werner e o gene especifico que é defeituoso nos portadores da síndrome, os cientistas tiveram a ideia de retirar o mesmo gene de células-tronco. As células que tiveram o gene retirado envelheceram em alta velocidade.

Segundo o estudo, as alterações no gene causou a instabilidade do feixe de DNA, impedindo as funções normais das células e levando ao envelhecimento prematuro. Os cientistas acreditam que, para reverter ou mesmo parar o processo de envelhecimento, seria preciso estabilizar o feixe.

"Temos ainda de verificar a relevância dessas descobertas não só nos tipos específicos de células que pesquisamos, mas em todos. Além disso, são necessários estudos com animais para avaliar o papel do mecanismo que identificamos no envelhecimento celular e do organismo", alertou o cientista.

Segundo ele, nas próximas pesquisas é preciso desenvolver técnicas que permitam alterar o gene de Werner em pessoas com segurança, uma vez que até agora as alterações foram feitas apenas em uma cultura de células.

Foto: © Fotolia.