Brasil assume metas da ONU contra obesidade

Pedro.Saude - 15 de março de 2017 - 12:30

Brasil assume metas da ONU contra obesidade

Objetivos envolvem redução do consumo de refrigerantes e aumento da ingestão de frutas e hortaliças

(CCM SAÚDE) — O Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira (14) ter assumido compromisso com as metas da Década de Ação para a Nutrição da Organização das Nações Unidas (ONU). Entre os objetivos do programa está a interrupção do crescimento da taxa de obesidade no país em 2019.

De acordo com dados do órgão federal, baseados na Pesquisa Nacional de Saúde 2013, 25,2% das mulheres brasileiras e 17,8% dos homens estão obesos. A situação é ainda mais preocupante entre as crianças. A taxa de obesidade de meninos e meninas de 5 a 9 anos passou de 2,9% entre eles e 1,8% entre elas na década de 1970 para índices de 16,6% e 11,8% em 2009.

Também há duas metas com relação à alimentação. O consumo de refrigerantes e bebidas açucaradas - sexo alimento mais ingerido por crianças e adolescentes - deverá ser reduzido em 30% nos próximos dois anos. Por outro lado, frutas e hortaliças devem ter aumento de, no mínimo, 17,8%.

Além de campanhas de conscientização e estímulo da preferência de alimentos naturais sobre os processados, o Ministério da Saúde aposta na expansão dos acordos com a indústria de alimentos para a redução dos níveis de sódio e açúcar nas comidas industrializadas como forma de alcançar os objetivos.

A Década de Ações para a Nutrição foi lançada pela ONU no ano passado e seus objetivos se estendem até 2025. O Brasil foi um dos primeiros países da América Latina a assinar o documento e se comprometer com o alcance de suas metas.

Foto: © kwanchai.c - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter