Óleo vegetal eleva os índices de obesidade

Natali.Saude - 21 de março de 2017 - 10:50

Óleo vegetal eleva os índices de obesidade

Ingrediente, junto com arroz, milho, açúcar, cevada e batata, fornece 85% das calorias consumidas

(CCM SAÚDE) — As dietas no mundo todo estão muito parecidas: ricas em calorias e pobres em nutrientes. O óleo vegetal, principalmente os de soja e de palma (ou dendê), é um dos mais consumidos e, ao lado de trigo, arroz, milho, açúcar, cevada e batata, fornece 85% das calorias consumidas mundialmente.

Em um estudo conduzido por uma equipe da Universidade de Leeds, no Reino Unido, chegou-se à conclusão de que devido ao aumento da produção de óleos vegetais e culturas de oleaginosas, seu consumo também foi estimulado, fazendo com que os índices de obesidade mais que dobrassem em todo o mundo desde 1980.

"Competir em um mercado global exige uma escala de produção altamente eficiente e barata. Agora nós temos um sistema alimentar construído sobre calorias incrivelmente baratas", diz, em entrevista à 'BBC', o professor Benton, um dos responsáveis pelo estudo, ressaltando que essa foi uma das maneiras de dar calorias aos mais pobres.

Para a professora Corinna Hawkes, diretora do Centro de Política Alimentar da Universidade de Londres, o aumento vertiginoso das fontes de calorias desde o início da era da globalização é proveniente do cultivo de oleaginosas.

"Houve um súbito e forte aumento da oferta de óleos de soja e palma e, a meu ver, isso está diretamente relacionado com as políticas que tornaram a sua comercialização mais fácil", explica, enfatizando que gorduras saturadas ou trans são associadas a doenças cardíacas.

Foto: © utima - 123RF.com
Siga o CCM Saúde no Twitter