Mortalidade infantil cai pelo 13º ano consecutivo

Pedro.Saude - 22 de março de 2017 - 09:19

Mortalidade infantil cai pelo 13º ano consecutivo

Dados apontam, no entanto, que desigualdade entre regiões do país ainda é bastante significativa

(CCM SAÚDE) — A mortalidade infantil no Brasil caiu pelo 13º ano consecutivo em 2015. Os dados são da edição 2017 da pesquisa Cenário da Infância e Adolescência da Fundação Abrinq, divulgada nesta terça-feira (21).



Segundo o levantamento, a taxa de mortes até um ano a cada 1.000 nascidos vivos foi reduzida à metade desde 2002. Naquele ano, o país registrou índice de 24,9, igual ao de 2001. Já em 2015, o Brasil teve taxa média de 12,4. Em 2014, o valor foi de 12,9.

Apesar dos avanços recentes e constantes, ainda há uma grande diferença nos índices entre as regiões do país. Norte e Nordeste apresentam taxas de mortalidade infantil acima da média nacional (15,2, e 14, respectivamente) enquanto as regiões Sul e Sudeste possuem índices reduzidos. A primeira tem 10,4 e a segunda 11,3.

Percentualmente, no entanto, a queda da mortalidade infantil é mais expressiva nos estados nordestinos. A Paraíba é um exemplo desse sucesso. Em 2000, o estado tinha a maior taxa da região, com 39,2 mortes por 1.000 nascidos vivos. Quinze anos depois, sua média é a menor do Nordeste (11,7) e está abaixo do índice nacional. Hoje, o valor mais elevado é dividido por Maranhão e Bahia, com 15,2. A diminuição da taxa mais alta em 15 anos é superior a 60%.

Foto: © Svitlana S - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter