Linhaça pode ser substituta da carne; entenda

Natali.Saude - 29 de março de 2017 - 09:54

Linhaça pode ser substituta da carne; entenda

Preocupação com a qualidade das carnes brasileiras leva a alternativas de alimentação

(CCM SAÚDE) — Diante da operação 'Carne Fraca' da Polícia Federal brasileira, que revelou um esquema de adulteração de carnes em alguns frigoríficos, muitas pessoas decidiram retirar a carne do seu cardápio, porém não sabem o que ingerir para obter os mesmos benefícios provenientes da proteína animal.

Em entrevista à 'BBC', alguns especialistas em nutrição apontaram alguns alimentos, inclusive de origem vegetal, que servem de alternativa à carne, já que, em média, uma pessoa deve ingerir de 0,8 grama a 1 grama de proteína por quilo de peso corporal por dia. Ou seja, um homem de 70 kg teria de consumir algo em torno de 56 a 70 gramas diariamente.

Se a pessoa não deseja substituir a carne vermelha por peixes e laticínios, pode ingerir a soja e leguminosas, como grão de bico, feijão, lentilha e ervilha. Há, ainda, a possibilidade de combinar cereais como arroz e os 'pseudocereais', como a quinoa, para potencializar os ganhos. A linhaça dourada, por exemplo, tem cerca de 30 gramas de proteína a cada 100 gramas, porém ela não deve ser ingerida unicamente.

Em teoria, para suprir as carências diárias de proteína, um homem de 70 quilos precisaria comer em torno de 230 gramas (15 colheres de sopa) de linhaça. Por isso, especialistas recomendam combinar esse alimento com outros do reino vegetal e ter uma refeição balanceada.

Foto: © lsantilli - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter