Aumento dos remédios será menor em 10 anos

Pedro.Saude - 31 de março de 2017 - 13:18

Aumento dos remédios será menor em 10 anos

Em média, reajuste autorizado é de apenas 2,63%; taxa varia de acordo com nível de concorrência

(CCM SAÚDE) — O preço dos medicamentos sofrerá o menor aumento dos últimos 10 anos, informou nesta sexta-feira (31) o Ministério da Saúde. Em média, o reajuste dos produtos será de apenas 2,63%, valor abaixo da inflação registrada em 2016.

Assim como em anos anteriores, os remédios são divididos em três faixas de aumento permitido, conforme seu nível de concorrência no mercado e a presença de opções genéricas. No primeiro, das drogas com maior concorrência, o reajuste pode chegar a, no máximo, 4,76%. Nele, estão, por exemplo, medicamentos como omeprazol e as estatinas.

No grupo intermediário, composto por antifúngicos e analgésicos, entre outros, o aumento é de até 3,06%. Por fim, no terceiro grupo, com remédios de menor concorrência como corticoesteroides orais e penicilina injetável, o preço só pode subir 1,36%.

O aumento máximo é determinado pelo Conselho de Ministros da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed). Agora, as indústrias farmacêuticas devem apresentar suas justificativas para o aumento, estabelecendo reajustes que podem, inclusive, ficar abaixo do limite indicado pela autoridade de saúde.

Foto: © Tyler Olson - 123RF.com
Siga o CCM Saúde no Twitter