Peso da grávida influencia no risco de epilepsia

Pedro.Saude - 5 de abril de 2017 - 09:59

Peso da grávida influencia no risco de epilepsia

Risco da criança desenvolver a doença cresce de acordo com o excesso de peso da gestante

(CCM SAÚDE) — O excesso de peso da gestante determina o risco de seu filho desenvolver epilepsia, aponta pesquisa realizada com dados colhidos de mais de 1,4 milhão de crianças pelo Instituto Karolinska, na Suécia.

Ao todo, 0,5% delas (7.592 crianças) receberam diagnóstico da doença ao longo do estudo e as proporções eram menores conforme o peso da mãe durante o primeiro trimestre de gravidez. Entre as mulheres com sobrepeso (IMC de 25 a 30), o risco de epilepsia aumentava em 11% em relação às gestantes com peso normal.

Essa taxa subia já para 20% em grávidas obesas com IMC situado entre 30 e 35 e alcançava os 30% de risco aumentado entre aquelas com IMC de 35 a 40. A partir do IMC 40, quando a mulher é considerada com obesidade mórbida, o risco era ainda mais elevado, chegando aos 82%.

Os pesquisadores não buscaram determinar as causas desta relação, mas a principal suspeita recai sobre o processo inflamatório induzido pela obesidade, que poderia dificultar o desenvolvimento neurológico do feto.

Foto: © YanLev - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter