Osteoporose: exercícios são melhores que dieta

Natali.Saude - 10 de abril de 2017 - 11:38

Osteoporose: exercícios são melhores que dieta

Pesquisa feita em Ribeirão Preto indica que atividade física reduz perda óssea em mulheres na menopausa

(CCM SAÚDE) — Um estudo conduzido por cientistas da Universidade de São Paulo (USP) indica que a prática de atividade física na menopausa, ou seja, após os 50 anos, é mais importante para a saúde óssea do que a alimentação.



Embora uma alimentação de qualidade seja fundamental para garantir a saúde e conservar os ossos, os exercícios como correr na esteira, por exemplo, trazem mais benefícios no combate à osteoporose, que atinge um terço das mulheres, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

"Existem estudos que apontam que, nos cinco primeiros anos, há perda de 10% a 15% da massa óssea, podendo chegar a 30% ou 40% após a menopausa", diz Ana Paula Macedo, pesquisadora responsável pelo estudo, conduzido em Ribeirão Preto. Ela diz, ainda, que quanto antes começarem as atividades, melhor.

"Se ele for praticado mesmo antes da menopausa ou logo no início dela você vai ter uma ação preventiva do exercício sobre a massa óssea, uma vez que na prática do exercício você tem a estimulação mecânica do osso para a sua remodelação", avalia.

Após um estudo com cobaias, os pesquisadores concluíram que uma alimentação pobre em gorduras é, sim, importante, mas a atividade física é determinante para quem quer prevenir a degeneração óssea. "Ela não consegue barrar totalmente a perda óssea após a menopausa, mas já diminui o efeito observado”, conclui.

Foto: © iko - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter