Consumo de refrigerantes afeta o cérebro

Pedro.Saude - 28 de abril de 2017 - 09:22

Consumo de refrigerantes afeta o cérebro

Ingestão regular reduz memória e volume cerebral; versões diet são ainda piores

(CCM SAÚDE) — O consumo regular de bebidas açucaradas pode afetar funções cerebrais importantes, alerta estudo da Universidade de Boston, nos Estados Unidos. Os efeitos seriam redução da memória, do volume cerebral e do hipocampo, região associada ao aprendizado. Todos eles são fatores de risco para o mal de Alzheimer.



Os pesquisadores se basearam em dados de 4 mil pessoas que participam do Estudo Framingham de Cardiologia (FHS, em inglês). Entre elas, foi constatada redução mais acelerada das funções cerebrais entre os voluntários que ingeriam duas doses de bebidas açucaradas diariamente.

Além disso, outra análise também demonstrou que a opção pelas versões dietéticas (com substituição do açúcar por adoçantes artificiais) pode ser ainda mais prejudicial para a saúde mental dos pacientes. Neste grupo, os riscos de acidente vascular cerebral e demência eram três vezes maiores que entre aqueles que não consumiam refrigerantes ou tomavam as versões tradicionais.

Apesar dos resultados expressivos, os cientistas apontam que ainda são necessários mais estudos para confirmar a relação de causa e consequência dos dois fatores. A indicação, no entanto, é de redução do consumo deste tipo de bebidas seja pelos riscos às funções cerebrais, seja pelos já comprovados efeitos sobre as funções metabólicas.

Foto: © Brent Hofacker - 123RF.com