Ao editar DNA, pesquisa elimina HIV de animais

Natali.Saude - 9 de maio de 2017 - 11:02

Ao editar DNA, pesquisa elimina HIV de animais

Pesquisadores da Universidade da Filadélfia impediram a replicação do vírus em animais

(CCM SAÚDE) — A cura para a Aids pode estar mais próxima do que nunca, especialmente após o anúncio de cientistas da Universidade Temple, nos Estados Unidos, que reeditaram os genes de HIV presentes em animais, eliminando a doença.

Publicada na revista 'Molecular Therapy', a pesquisa engloba a técnica Crispr, que permite a edição de DNA, fazendo com que bactérias reescrevam os genes atacados por vírus. Essa é uma das principais apostas dos cientistas para o combate ao HIV.

Ao aprofundarem os resultados de uma pesquisa conduzida em 2016, os cientistas Wenhui Hu, Kamel Khalili, Laura H. Carnell e Won-Bin Young eliminaram os fragmentos de HIV do genoma da maioria dos tecidos dos animais utilizados na pesquisa, sendo um grupo de ratos portadores de infecção aguda nas próprias células e outro representando a infecção latente em células humanas.

"Durante a infecção aguda, o HIV se replica ativamente", avaliou Khalili. "Com os camundongos com EcoHIV (similar ao humano), pudemos investigar a capacidade estratégica do Crispr em bloquear a replicação do vírus e potencialmente prevenir um sistema de infecção”, complementa o pesquisador, afirmando que a eficiência da edição chegou a 96%.

Foto: © ktsdesign - Shutterstock.com