Obesidade eleva riscos de desenvolver câncer

Natali.Saude - 19 de maio de 2017 - 11:16

Obesidade eleva riscos de desenvolver câncer

Inflamação do tecido adiposo favorece o surgimento de pelo menos 13 tipos da doença

(CCM SAÚDE) — A obesidade já é apontada como a causa de alguns males, como o diabetes e a hipertensão, por exemplo, mas pesquisas confirmam que ela também eleva a predisposição de uma pessoa a desenvolver o câncer.

Isso porque o acúmulo de gordura gera inflamação do tecido adiposo, o que favorece o desenvolvimento de tumores. Duas moléculas, denominadas leptina e adiponectina, que participam da regulação do apetite e do metabolismo, são alteradas em condições de obesidade. A produção elevada de leptina, por exemplo, estimula células de tumores de mama, próstata e cólon, ao passo que a adiponectina, se produzida em baixos níveis, favorece os tumores de mama, próstata, endométrio e rim.

Outro problema gerado pela obesidade é o aumento dos níveis de insulina, estimulando um crescimento anormal das células, o que acaba por favorecer o surgimento de alguns tumores. Acúmulo de gordura no tecido hepático também gera inflamação crônica no fígado, podendo evoluir para uma cirrose hepática ou o surgimento de um tumor nesse órgão.

Além dos casos citados acima, a obesidade eleva as chances de uma pessoa ter câncer de esôfago, estômago, pâncreas, vesícula biliar, mama, rim, ovário, colo do útero, útero, próstata, cólon e reto, mieloma múltiplo e linfoma não-Hodgkin.

Para minimizar a probabilidade de desenvolver essa doença, é recomendável que indivíduos obesos adotem uma dieta saudável e pratiquem atividade física regularmente.

Foto: © Kurhan - 123RF.com