Câncer de mama: vinho todo dia eleva risco

Natali.Saude - 25 de maio de 2017 - 10:38

Câncer de mama: vinho todo dia eleva risco

Meia taça de vinho ou copo pequeno de cerveja já elevam os riscos de desenvolver a doença

(CCM SAÚDE) — O Fundo Mundial para Pesquisas sobre Câncer divulgou resultados de uma pesquisa que impacta diretamente na vida das mulheres. Segundo a instituição, os benefícios de ingerir o vinho são menores do que os riscos de desenvolver câncer de mama. Para a organização, apenas meia taça diária já elevaria os riscos de ter a doença.

Segundo tipo de tumor maligno mais incidente entre as mulheres brasileiras, o câncer de mama depende de fatores como estilo de vida, níveis hormonais e condições médicas, porém o álcool é uma das causas mais estudadas pelos médicos.

De acordo com os cientistas, a cada 100 mulheres, aproximadamente 13 desenvolverão câncer de mama ao longo da vida. Se elas ingerirem uma taça pequena de vinho todos os dias, um caso extra poderá aparecer neste grupo.

Para evitar que a doença surja, os pesquisadores recomendam, além do consumo moderado do vinho, a prática intensa de exercícios, como correr ou andar de bicicleta, que reduzem o risco de câncer de mama no período pós-menopausa. Uma dieta rica em frutas e verduras também ajuda muito.

Para quem gosta de tomar uma taça de vinho, não é necessário abrir mão da bebida. Basta apenas seguir as recomendações médicas, que são de 14 unidades por semana no máximo (três litros de cerveja ou sete taças de vinho, deixando alguns dias livres de álcool).

"Ter um estilo de vida ativo fisicamente, manter um peso saudável ao longo da vida e limitar a quantidade de álcool são passos que as mulheres podem tomar para diminuir esse risco", recomenda Anne McTiernan, líder do estudo e especialista em câncer do Centro Fred Hutchinson de Pesquisa em Câncer, de Seattle, nos Estados Unidos.

Foto: © Africa Studio - Shutterstock.com