Prevenção do HIV chega até o fim do ano no SUS

Pedro.Saude - 25 de maio de 2017 - 10:41

Prevenção do HIV chega até o fim do ano no SUS

Segundo planejamento anterior, PreP seria adotada no início de 2017; prazo agora é de 180 dias

(CCM SAÚDE) — A profilaxia pré-exposição (PreP), método moderno de prevenção do HIV, será incorporado ao Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo o Ministério do Saúde, o prazo é de 180 dias para a implementação da terapia.



O medicamento, já adotado em países como Estados Unidos, França e África do Sul, é indicado para integrantes dos grupos de risco de contaminação, tais como profissionais do sexo, homens que fazem sexo com homens e pessoas transgênero, que mantenham relações de risco.

O tratamento antirretroviral, que utiliza o remédio truvada, deverá inicialmente ser aplicado a apenas 7 mil pacientes em 12 cidades. Ao longo de 2018, a PreP será ampliada para todo o país. O investimento geral do ministério será de 1,9 milhão de dólares (R$ 6,2 milhões) para 2,5 milhões de comprimidos.

A profilaxia pré-exposição é de uso contínuo e só deve ser iniciada após a confirmação de que o paciente não está infectado pelo HIV. Nestes casos, o tratamento antirretroviral convencional é o único indicado e a PreP inclusive aumenta a resistência do organismo às drogas.

Apesar de apresentar eficácia na casa dos 90%, segundo estudos científicos já realizados, a PreP não substitui o uso de preservativos como a maneira mais segura e eficaz de evitar a contaminação por HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis.

Foto: © Marc Bruxelle - Shutterstock.com