Crescem males cardíacos em crianças e jovens

Natali.Saude - 1 de junho de 2017 - 10:05

Crescem males cardíacos em crianças e jovens

Sedentarismo e obesidade são as principais causas do surgimento dessas doenças

(CCM SAÚDE) — Crianças e jovens têm apresentado cada vez mais doenças que antes eram consideradas exclusivas de adultos como males cardíacos. Isso se deve, principalmente, à baixa qualidade alimentar, obesidade, sedentarismo e colesterol alto.



Pesquisas conduzidas nesse sentido apontam um dado preocupante: 76% da população com mais de 15 anos não pratica atividade física e prefere jogar videogames, o que favorece o surgimento dos problemas cardíacos decorrentes da obesidade, por exemplo.

Ao ingerirem produtos muito industrializados, com pouca fibra e muito açúcar, sal e gordura, as crianças elevam cada vez mais os riscos de ficarem obesas, ter colesterol alto, desenvolver diabetes e aumentar o espessamento das carótidas, fator que eleva o risco de doença cardiovascular.

Para combater esse cenário, especialistas recomendam atividade física e alimentação de qualidade, baseado sobretudo em verduras, frutas e produtos não industrializados.

Crianças com menos de cinco anos devem se mover duas horas por dia, todos os dias da semana. Isso pode ser feito com uma simples brincadeira de pega-pega ou futebol, por exemplo. Já os maiores devem se exercitar uma hora por dia, todos os dias da semana.

Foto: © Katarzyna Białasiewicz - 123RF.com