Amamentar reduz riscos de câncer uterino

Natali.Saude - 2 de junho de 2017 - 09:49

Amamentar reduz riscos de câncer uterino

Pesquisa foi conduzida com mais de 26 mil mulheres australianas; mais de 9 mil tinha câncer

(CCM SAÚDE) — Um estudo feito pelo Instituto de Pesquisa Médica QIMR Berghofer, na Austrália, aponta que mulheres que amamentam seus filhos têm riscos menores de desenvolver câncer do colo do útero.



Com base nos dados de mais de 26 mil mulheres, essa foi a maior pesquisa relacionada a amamentação e câncer e englobou mais de 9 mil mulheres com câncer uterino.

"Descobrimos que quanto mais as mulheres amamentavam, menor o risco de contrair câncer uterino, até nove meses, quando a redução do risco se estabiliza", avaliou a Dra. Susan Jordan, chefe do grupo de pesquisas, segundo a agência de notícias 'Xinhua'. "Descobrimos que as mulheres que já amamentaram tinham um risco 11% menor de desenvolver câncer uterino do que as mulheres que nunca amamentaram", completou.

A pesquisa resultou, ainda, em um dado interessante sobre a duração da amamentação e a chance de desenvolver câncer uterino no futuro. Segundo os pesquisadores, mulheres que amamentavam por três a seis meses tinham um risco 7% menor de desenvolver esse mal. As que amamentavam por até nove meses tinham o risco reduzido em 11%.

"Ter um bebê reduz seu risco. De modo semelhante, tomar a pílula contraceptiva oral pode reduzir o risco de câncer do endométrio, mas provavelmente a melhor coisa a fazer é garantir que você tenha um estilo de vida saudável. Coma bem, evite ter sobrepeso e exercite-se regularmente", recomendou a médica.

Foto: © famveldman - 123RF.com