Câncer infantil: menos doenças a longo prazo

Pedro.Saude - 5 de junho de 2017 - 09:09

Câncer infantil: menos doenças a longo prazo

Índice de problemas sérios em sobreviventes vem caindo nas últimas décadas, demonstra estudo

(CCM SAÚDE) — Crianças sobreviventes de câncer têm apresentado cada vez menos problemas de saúde a longo prazo após superarem o tratamento da doença. Os dados são de um estudo do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos.



A pesquisa acompanhou 35 mil crianças diagnosticadas com câncer entre 1970 e 1999. Segundo o levantamento, 12,7% dos menores que tiveram câncer na década de 1970 sofreram algum grave problema de saúde nos anos seguintes ao tratamento. Dez anos depois, a taxa havia caído para 10,1%, chegando a 8,8% nos anos 1990.

"Crianças diagnosticadas e tratadas com técnicas mais modernas estão se saindo melhor. Não apenas estão sendo curadas, mas encontrando menores riscos de desenvolver problemas de saúde associados ao tratamento", explica Todd Gibson, principal autor do estudo, ao jornal britânico 'The Guardian'.

Para o estudo, os sobreviventes foram acompanhados por cerca de 15 anos. As doenças analisadas foram aquelas que colocavam em risco a vida das crianças ou causavam sérias incapacidades no decorrer da vida. Em média, os jovens chegaram ao final do estudo com 28 anos e cerca de 21 anos após terem recebido o diagnóstico da doença.

Foto: © frantab01 - 123RF.com