Ficar sentado por mais de 3 horas: risco à saúde

Natali.Saude - 5 de junho de 2017 - 09:51

Ficar sentado por mais de 3 horas: risco à saúde

Estudo mostra que esse hábito está associado a 433 mil mortes por ano em 54 países

(CCM SAÚDE) — Pesquisa brasileira indica que ficar sentado traz mais riscos do que imaginado. Segundo o estudo, permanecer sentado por mais de três horas tem ligação direta com 3,8% das mortes no mundo e até quem se exercita está na lista.

Leandro Rezende, líder do estudo, feito no Departamento de Medicina Preventiva da Universidade de São Paulo (USP), explica que foram coletados dados da literatura científica produzidos em 54 países para calcular a relação entre o número de horas sentado e o aumento dos índices de mortalidade.

Com o objetivo de verificar se a prática de exercícios físicos diminuiria esse prejuízo para o corpo, o estudo, publicado na revista 'American Journal of Preventive Medicine', concluiu que mudanças mais profundas são necessárias.

"Não depende da força de vontade e da motivação individual de fazer exercício. O tempo que passamos trabalhando sentados é altamente determinante, assim como a forma com que as cidades estão planejadas. Precisamos de calçadas bem cuidadas, ciclovias, um ambiente social mais favorável à prática de atividades seja na forma de transporte e deslocamento, seja nas atividades do dia a dia", avalia Leandro.

Além da conclusão sobre os exercícios, o estudo informa que ficar sentado por mais de três horas elevou o óbito em todos os países analisados. Em média, as pessoas passavam 4,7 horas/dia nessa posição, o que gerou 433 mil mortes (3,8% de todos os óbitos registrados nas 54 nações estudadas).

"Mesmo reduções modestas no tempo sentado, como 10% do tempo médio, ou 30 minutos por dia, teriam impacto na mortalidade por todas as causas nos 54 países avaliados. Mudanças mais robustas, como 50% de redução, ou duas horas, representariam ao menos três vezes menos mortes, comparando com o primeiro cenário", completa o pesquisador da USP.

Segundo estudos anteriores, o fato de ficar sentado por muitas horas afeta de maneira negativa as taxas de glicose e colesterol, elevando o Índice de Massa Corporal (IMC) e a circunferência da cintura, fato que favorece os casos de doenças cardiovasculares.

Foto: © sylv1rob1 - Shutterstock.com