Divórcio afeta saúde dos filhos por décadas

Pedro.Saude - 8 de junho de 2017 - 09:24

Divórcio afeta saúde dos filhos por décadas

Estudo mostrou que aqueles que passaram por separação conflituosa dos pais tinham mais risco de adoecer

(CCM SAÚDE) — Pessoas que, na infância, conviveram com separações traumáticas dos seus pais apresentam saúde mais debilitada do que a média quando chegam à idade adulta, revelou pesquisa estadunidense.



O estudo, da Universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos, deixou 201 adultos em boas condições físicas de quarentena e expostos a um vírus do resfriado comum. Aqueles que vivenciaram divórcios conflituosos dos pais quando crianças apresentaram três vezes maior risco de contraírem a doença.

De acordo com os pesquisadores envolvidos no trabalho, cujos resultados foram publicados no 'Proceedings of the National Academy of Sciences', esses indivíduos possuem respostas inflamatórias mais pronunciadas quando seus organismos estão diante do ataque de patógenos.

"As experiências estressantes no início da vida fazem algo com a nossa fisiologia que aumenta o risco de uma saúde mais fraca e doenças crônicas. Avançamos na nossa compreensão de como o estresse familiar na infância influencia a suscetibilidade a doenças 20, 40 anos depois", aponta o psicólogo Michael Murphy, autor do estudo, à 'AFP'.

Por outro lado, pessoas cujos pais se separaram mas mantiveram contato amigável durante os anos não tiveram diferença na predisposição à doença em comparação aos que tiveram suas famílias intactas.

Foto: © Brian A Jackson - Shutterstock.com