Identificada proteína que pode barrar metástase

Pedro.CCM - 30 de junho de 2017 - 11:37

Identificada proteína que pode barrar metástase

Estudo espanhol revelou que substância migra para outras partes do corpo e provoca tumores

(CCM SAÚDE) — Pesquisa do Centro Espanhol de Pesquisa do Câncer identificou uma proteína responsável por iniciar o processo de metástase do câncer de pele. A descoberta é um passo crucial para impedir que os tumores se espalhem.

De acordo com a equipe de pesquisadores comandada pela bióloga Marisol Soengas, a proteína Midkine foi produzida pelas células de melanoma, mais grave tipo de câncer de pele, e, em seguida, transferida para outras partes do corpo, onde a metástase ocorria. Os experimentos foram feitos com camundongos.

Já em análises em seres humanos, os cientistas identificaram uma forte relação entre a presença da proteína e prognósticos "significativamente piores" do câncer, em especial por conta do risco aumentado de metástase. Os resultados de ambos os estudos foram publicados na revista científica 'Nature'.

Nos testes com roedores, os pesquisadores, na sequência, promoveram o bloqueio da ação da Midkine, o que gerou a interrupção do avanço das metástases. Esse feito indica que há possibilidade de desenvolvimento de uma terapia que impeça que o câncer diagnosticado se espalhe, aumentado as chances de recuperação e o tempo de sobrevida do paciente.

"Na Midkine encontramos uma possível estratégia que merece ser considerada para o desenvolvimento de medicamentos. Estes resultados indicam uma mudança de paradigma no estudo da metástase do melanoma", afirma Soengas em entrevista à 'AFP'.

Foto: © Andriy Popov - 123RF.com