Queda de espermatozoides causaria extinção

Natali_CCM - 26 de julho de 2017 - 09:58

Queda de espermatozoides causaria extinção

Problema de fertilidade é encarado pelos pesquisadores como uma questão de saúde pública

(CCM SAÚDE) — Uma questão de saúde pública, a redução da contagem de espermatozoides nos homens, pode ameaçar a fertilidade masculina pelo aumento da exposição a agentes químicos, aponta pesquisa.

O maior estudo epidemiológico já feito pelo tema, conduzido por um grupo internacional de cientistas, mostra que, desde 1970, a contagem de espermatozoides nos homens ocidentais tem caído de forma significativa, podendo levar à extinção da raça humana nos próximos séculos.

Com base nos dados de 7,5 mil estudos e análises de 185 pesquisas feitas entre 1973 e 2011, os cientistas agora têm certeza de que o problema existe e é grave. "Para mim, essa era uma importante questão científica e de saúde pública que eu tinha de responder", diz Hagai Levine, chefe do curso de saúde ambiental da Universidade Hebraica de Jerusalém, no Israel.

O estudo aponta que a quantidade de espermatozoides no sêmen de estadunidenses, europeus, australianos e neozelandeses caiu 52,4%, ao passo que a contagem total teve redução de 59,3%. O Brasil não fez parte do estudo devido a uma ausência de informações.

"De estudos prévios, sabemos que a exposição a disruptores endócrinos (químicos, incluindo tabagismo materno, e não químicos, como o estresse) no útero podem causar danos ao desenvolvimento do sistema reprodutivo e à fertilidade em potencial", afirma Levine.

Foto: © jezper - 123RF.com