Antisséptico comum afeta produção de energia

Pedro.CCM - 23 de agosto de 2017 - 08:58

Antisséptico comum afeta produção de energia

Perda de atividade das mitocôndrias está associada a risco aumentado de Parkinson

(CCM SAÚDE) — Compostos de antissépticos muito comuns inibem a ação das mitocôndrias, produtoras de energia nas células, e alteram a resposta ao estrogênio, aponta pesquisa da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos.

Esses compostos, chamados normalmente de 'quats', são encontrados em diversos produtos de uso corrente, tais como xampus, pastas de dente, enxaguantes bucais e produtos de limpeza.

Os riscos do contato com esse tipo de antisséptico pode ser importante, avalia o bioquímico Gino Cortopassi, à frente da pesquisa. "Desinfetantes que temos usado em nossos corpos e em casa demonstraram inibir a produção de energia mitocondrial. Isso traz preocupação pois outras drogas que afetam essa organela estão ligadas um maior risco de mal de Parkinson", diz ele.

Além disso, os 'quats' também apresentaram ação maléfica sobre a resposta celular ao estrogênio, hormônio responsável pelas características sexuais secundárias de mulheres. Essa atividade poderia gerar redução da fertilidade, conforme já visto em outros estudos com ratos.

A análise da equipe de Cortopassi avaliou a ação de mais de 1.600 produtos e medicamentos com os 'quats' sobre estruturas celulares in vitro. O próximo passo dos pesquisadores é testá-las agora em mamíferos para observar como o acúmulo destas substâncias no organismo afetam o metabolismo dos animais.

Foto: © subbotina - 123RF.com