Teia de aranha pode reconstruir tecido cardíaco

Natali_CCM - 24 de agosto de 2017 - 09:56

Teia de aranha pode reconstruir tecido cardíaco

Cientistas da Alemanha querem usar a seda produzida pelos animais para gerar tecido cardíaco

(CCM SAÚDE) — No futuro, pacientes com insuficiência cardíaca podem ter o tecido do coração reconstruído a partir de teias de aranha, material elástico e muito resistente. Essa seria uma solução para reverter o dano às células causado pelo infarto.

A ideia foi criada por cientistas alemães, especialmente pelo professor Felix Engel, da Universidade de Erlangen, que provou que a seda de aranhas-tecedeiras é adequada como material base para produzir o tecido cardíaco. Pesquisadores da Universidade de Bayreuth contribuíram com a produção, em laboratório, da proteína que dá estrutura à seda.

"Conseguimos produzir uma proteína de seda recombinada da aranha de jardim em maiores quantidades e com a mesma alta qualidade", disse o professor Dr. Thomas Scheibel, da Universidade de Bayreuth.

Publicada na revista científica 'Advanced Functional Materials', a descoberta faz parte de uma iniciativa de imprimir, em impressora 3D, as proteínas de seda artificiais e, assim, produzir tecido cardíaco.

"Estou confiante de que a proteína de seda se provará eficaz", afirma Philip Zeplin, médico especializado em cirurgia plástica e estética da clínica Schlosspark de Ludwigsburg, que pretende estender os benefícios do método para outros implantes, como próteses vasculares, cateteres de diálise ou válvulas cardíacas.

Foto: © mycteria - 123RF.com