Depressão: pessoas instruídas têm menos risco

Natali_CCM - 15 de setembro de 2017 - 09:16

Depressão: pessoas instruídas têm menos risco

Estudo conduzido em países europeus aponta que melhores trabalhos reduzem a ansiedade

(CCM SAÚDE) — Um informe anual da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômicos (OCDE) sobre a educação aponta que o índice de depressão é menor entre pessoas com nível mais alto de instrução.



A pesquisa, conduzida em 2014 e publicada agora, indica que pessoas com mais diplomas têm melhores oportunidades de trabalho e, consequentemente, menos ansiedade, além de taxa de mortalidade menor e expectativa de vida mais alta.

Nos países europeus em que o estudo foi conduzido, 8% das pessoas com idades entre 25 e 64 anos disseram ter sofrido depressão nos últimos 12 meses. E a relação com seus níveis de formação foi bastante visível, segundo o relatório.

Adultos sem diplomas têm, em média, duas vezes mais depressão do que aqueles que têm instrução superior. "O percentual de adultos que afirmam sofrer de depressão diminui sucessivamente em função do nível de formação", afirma o estudo, que também aponta uma maior incidência de depressão entre as mulheres na comparação com homens.

"Aumentar o nível de capacitação dá às pessoas ferramentas melhores para lidar com este fator de risco", conclui a pesquisa da OCDE.

Foto: © Cathy Yeulet - 123RF.com