Só um em quatro abortos é feito com segurança

Natali_CCM - 28 de setembro de 2017 - 10:59

Só um em quatro abortos é feito com segurança

Estudo da Organização Mundial da Saúde aponta que incidência é menor onde aborto ainda é ilegal

(CCM SAÚDE) — Uma pesquisa conduzida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Instituto Guttmacher aponta que, entre 2010 e 2014, apenas um a cada quatro abortos no mundo foi feito de maneira segura.



De acordo com o estudo, 97% dos abortos inseguros foram realizados em regiões em desenvolvimento ou países com leis mais restritivas. Ao avaliarem 182 países, os cientistas detectaram 25,1 milhões de interrupções de gravidez inseguras.

Segundo a OMS, o aborto considerado seguro é aquele feito por um profissional de saúde que conheça as recomendações de segurança sobre o uso de medicamentos e métodos menos invasivos, como a dilatação.

Já em relação aos abortos inseguros, a pesquisa indica que eles podem ser realizados por um profissional de saúde, mas com métodos inseguros, como agulhas, por exemplo, ou em casa, com medicamentos ou uso de ervas.

Vale destacar que abortos inseguros podem causar hemorragia, lesão vaginal, uterina e infecções que podem levar à morte. Em locais onde ele é proibido, apenas um em cada quatro abortos foram considerados seguros, ao passo que países que permitem o aborto tiveram a taxa de nove a cada dez abortos realizados de maneira segura.

Em suas análises, os pesquisadores recomendam que sejam combinadas as estratégias de contracepção e acesso ao aborto seguro para melhorar as taxas de mortalidade de mulheres e realização de aborto inseguro.

"Ambas as estratégias são necessárias para eliminar o aborto inseguro e cumprir o compromisso global de de Desenvolvimento Sustentável do acesso universal à saúde sexual e reprodutiva", avaliam os autores.

Foto: © dolgachov - 123RF.com