Novas drogas para câncer não trazem benefícios

Pedro.CCM - 6 de outubro de 2017 - 07:42

Novas drogas para câncer não trazem benefícios

Estudo demonstrou que mais da metade dos remédios não gerou melhora na qualidade de vida

(CCM SAÚDE) — Mais da metade das 48 novas drogas para o câncer aprovadas para uso entre 2009 e 2013 não produziram maior sobrevivência e qualidade de vida aos paciente, aponta estudo do King’s College de Londres, no Reino Unido.



O levantamento, publicado no 'British Medical Journal', avaliou resultados de testes clínicos dos medicamentos mais recentes para o tratamento de câncer. Dos 48 analisados, 57% "não mostrou benefícios" ao bem-estar e sobrevida dos portadores da doença. Por outro lado, apenas 10% dos remédios tiveram resultados satisfatórios.

Na sequência, a equipe de pesquisadores buscou dados sobre estudos de acompanhamento de pacientes utilizando essas mesmas drogas. No entanto, também neste grupo, os números decepcionaram. Ao todo, 49% dos produtos continuaram sem demonstrar evidências de sucesso. Outros 25% tiveram efeitos limitados.

Para Carl Heneghan, professor da Universidade de Oxford, no Reino Unido, a principal questão é saber por que esses medicamentos foram liberados pelas agências de regulação. "É difícil entender como isso aconteceu se não havia benefícios clínicos significativos", afirma ele em entrevista ao jornal 'The Guardian'.

Foto: © Shawn Hempel - 123RF.com