Combate a bactérias com modificação genética

Natali_CCM - 7 de outubro de 2017 - 07:47

Combate a bactérias com modificação genética

Estudo descobriu como bloquear o desenho de um bacilo para combater sua evolução

(CCM SAÚDE) — Pesquisadores do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPem) descobriram uma maneira de barrar o crescimento de bactérias com formato de bastão, impedindo sua evolução e evitando que virem superbactérias.



Ao bloquearem o complexo proteico elongassoma, responsável pelo desenho alongado dessas bactérias, os cientistas vigiaram a rotina das bactérias por meio de uma técnica chamada cristalografia de raios-X para, então, conseguir barrá-las.

"Tentamos entender como a casa é montada para depois bolarmos uma maneira de destruí-la", diz Andréa Dessen, autora do estudo, publicado nesta semana na revista científica 'Nature Communications'.

Ao interferirem na formação dessas bactérias, os cientistas evitaram que elas ganhassem formato alongado, assumindo uma forma mais robusta e, consequentemente, reduzindo a chance de divisão celular, o que resulta em uma morte mais rápida da estrutura.

"Foi fantástico!", diz Dessen. "Foi mágico compreender que se descobrirmos um fármaco que se coloca entre duas proteínas, isso pode ser um antibiótico bem diferente do que está no mercado."

Atualmente, bactérias em formato de bacilo são as que mais causam infecções hospitalar e que dão origem às superbactérias, resistentes a diversos tipos de antibióticos e que matam 700 mil pessoas por ano em todo o mundo.

Foto: © Jezper - Shutterstock.com