Reserva de óvulos não está ligada à fertilidade

Pedro.CCM - 12 de outubro de 2017 - 09:14

Reserva de óvulos não está ligada à fertilidade

Estudo mostra que testes de fertilidade com base no total de óvulos da mulher não são confiáveis

(CCM SAÚDE) — Toda mulher possui uma quantidade exata de óvulos que serão secretados ao longo da vida. Por essa situação, pensava-se que o estoque ovariano estaria associado à fertilidade e testes laboratoriais foram desenvolvidos nesse sentido.



No entanto, uma pesquisa do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos demonstrou que a análise da reserva de óvulos não apresenta relação com as chances de uma mulher engravidar.

No experimento, 750 mulheres de 30 a 44 anos que estavam tentando engravidar nos últimos meses e que não tinham condições que comprometessem a fertilidade , como ovário policístico ou endometriose. Elas foram submetidas aos exames de concentração do hormônio antimulleriano, marcador da reserva ovariana.

Os resultados demonstraram que mulheres com baixo índice do hormônio, ou seja, com número reduzido de óvulos restantes, apresentavam 62% de chances de engravidar nos seis ciclos menstruais seguintes enquanto a taxa era de 65% no grupo com estoque de óvulos elevado.

Após 12 ciclos, a taxa se manteve próxima, com 82% de possibilidade entre as com alto estoque e 75% no grupo com menos óvulos disponíveis.

Foto: © lightwise - 123RF.com