Câncer: terapia genética chega ao Brasil em 2018

Natali_CCM - 18 de outubro de 2017 - 08:46

Câncer: terapia genética chega ao Brasil em 2018

Novidade ensina as células do próprio sistema imune a lutarem contra o tumor

(CCM SAÚDE) — Os brasileiros devem, em breve, contar com a terapia genética para combate ao câncer. Essa grande evolução no tratamento da doença já foi aprovada nos Estados Unidos e terá os primeiros tratamentos experimentais por aqui.



Por ora, o Instituto Nacional do Câncer (Inca), hospital no Rio de Janeiro do Sistema Único de Saúde (SUS), busca financiamento para levar a terapia adiante e o Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, já prepara os estudos iniciais no país em 2018 e pretende se tornar o primeiro centro de terapia genética do câncer na América Latina.

A primeira terapia que deve chegar o Brasil é a TIL, recomendada para tratamento do melanoma, tipo mais agressivo do câncer de pele. Depois, haverá protocolos de CART-Cell, para leucemias. O salto no tratamento é, segundo especialistas, enorme, já que a imunoterapia faz com que o corpo elimine o tumor caso ele volte - algo muito mais eficiente do que cirurgia ou quimioterapia.

Como todos os processos ainda são experimentais, estima-se que o CART-Cell para linfoma e leucemia linfoide aguda custe quase R$ 1 milhão nos Estados Unidos. O T-Cell Engendrado é indicado para combater o melanoma e o sarcoma sinovial e ainda não possui estimativa de custo, ao passo que a terapia TIL, também indicada para o melanoma, custa cerca de R$ 630 mil.

Embora seja muito positiva, essa terapia ainda necessita de aprovação de órgãos regulatórios e análise de efeitos colaterais. Segundo a publicação 'Nature Review Clinical Oncology' alguns efeitos são toxicidade neurológica e inchaço cerebral, bem como a síndrome de liberação de citoquinas (SIR), que causa sintomas semelhantes à gripe, mas com potencial fatal nos pacientes.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), não houve um pedido formal para o uso da terapia genética no Brasil e, por isso, as terapias serão aplicadas em caráter experimental.

Foto: © Creations - Shutterstock.com