Procedimentos: cresce lista coberta por planos

Natali_CCM - 9 de novembro de 2017 - 10:20

Procedimentos: cresce lista coberta por planos

Lista obrigatória passará a contar com mais 18 procedimentos a partir de janeiro de 2018

(CCM SAÚDE) — A Agência Nacional de Saúde anunciou uma nova lista de procedimentos que devem ser cobertos pelos planos de saúde a partir de 2 de janeiro de 2018. A lista engloba exames, terapias e cirurgias.



O anúncio prevê, ainda, a ampliação da cobertura de outros sete procedimentos, incluindo remédios contra o câncer e outro para esclerose múltipla.

No segmento que engloba o câncer, oito medicamentos foram adicionados ao rol. Eles são indicados para câncer de pulmão, melanoma, próstata, tumores neuroendócrinos, mielofibrose e leucemia (afatinibe, crizotinibe, dabrafenibe, enzalutamida, everolimo, ruxolitinibe, ibrutinibe e tramatinibe), bem como a Tomografia Computadorizada por Emissão de Pósitrons (PET-CT) para diagnóstico de tumores neuroendócrinos.

No tratamento da esclerose múltipla foi autorizado um medicamento imunobiológico (natalizumabe) e, para a região ocular, a quimioterapia com antiangiogênico e tomografia de coerência ótica para tratamento do edema macular secundário, retinopatia diabética, oclusão de veia central da retina e oclusão de ramo de veia central da retina também foram adicionados.

No que diz respeito às mulheres, a ANS incluiu procedimentos como cirurgia laparoscópica para tratamento de câncer de ovário (debulking), para restaurar o suporte pélvico (prolapso de cúpula vaginal), para desobstruir as tubas uterinas, restaurar a permeabilidade das tubas uterinas e a pesquisa em líquido amniótico por PCR, que identifica a toxoplasmose gestacional.

Para as crianças, os planos de saúde terão de cobrir endoscopia para tratamento do refluxo vesicoureteral e terapia imunoprofilática contra vírus sincicial respiratório (palivizumabe).

Segundo estimativas da ANS, a novidade atenderá 42,5 milhões de beneficiários com planos de saúde e 22,6 milhões que possuem planos odontológicos. A multa prevista para quem descumprir a determinação é de R$ 80 mil por infração.

A lista completa de procedimentos e terapias autorizadas pela ANS pode ser vista neste link.

Foto: © Cathy Yeulet - 123RF.com