Excesso de sal bloqueia fluxo de sangue cerebral

Natali_CCM - 1 de fevereiro de 2018 - 09:27

Excesso de sal bloqueia fluxo de sangue cerebral

Pesquisa indica que uso intenso de sal gera problemas semelhantes à demência nas pessoas

(CCM SAÚDE) — O sal já é reconhecido como um dos vilões da saúde cardíaca, pois eleva a pressão arterial. Entretanto, seus danos podem ser maiores do que o imaginado, segundo estudiosos dos Estados Unidos.



Em pesquisas com ratos, os cientistas descobriram que o sal compromete o funcionamento do cérebro e gera complicações semelhantes às da demência.

Publicado na revista 'Nature Neuroscience', o estudo manteve ratos em uma dieta com alto teor de sal. Após oito semanas, o cérebro dos roedores teve de 20% a 30% de redução no fluxo sanguíneo na comparação com os demais, com dieta normal. Esse sintoma foi acompanhado por sinais de demência, como inabilidade para reconhecer objetos.

"O efeito é devido à acumulação no intestino de uma classe especial de linfócitos chamados células Th17, que produzem grandes quantidades de citocinas IL17. A IL17 entra na circulação sanguínea e atua nas células endoteliais do cérebro, que alinham os vasos sanguíneos e reprimem a produção de óxido nítrico", diz, ao jornal 'Correio Braziliense', Costantino Iadecola, pesquisador da Faculdade de Medicina Weill Cornell e autor do estudo.

"O cérebro é extremamente dependente de obter a quantidade certa de sangue no momento certo. Se o fluxo sanguíneo não é compatível com o que precisa, as coisas dão errado", complementa o estudioso, enfatizando que, quando a dieta dos ratos foi alterada, o fluxo sanguíneo melhorou.

Foto: © HandmadePictures - Shutterstock.com