Mortes por hipertensão sobem 13% no mundo

Pedro.Saude - 17 de agosto de 2015 - 09:11

Mortes por hipertensão sobem 13% no mundo

Brasil é o sexto colocado em taxa de mortalidade pela doença; 30% da população tem pressão alta

(CCM SAÚDE) - As mortes por hipertensão em todo o mundo subiram 13,2% entre 2001 e 2011, revelou estudo da Associação Americana do Coração realizada com base em dados de mais de 190 países. O Brasil aparece na sexta colocação no ranking de nações por taxa de mortalidade da doença, com 552 óbitos por 100 mil pessoas.



Segundo Frida Plavnik, diretora da Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH), os números de mortes por hipertensão vão na contramão dos valores gerais de mortalidade por doenças cardiovasculares, que caíram 30,8% nos últimos anos. A situação é indício da necessidade de reforçar o diagnóstico e o tratamento da pressão alta.

Somente no Brasil, 30%, ou um em cada três brasileiros, da população sofre de hipertensão arterial. No entanto, somente de 10% a 20% dos habitantes do país faz controle sistemático da pressão, o que aumenta os riscos de complicações. "A gente tem de ter um grande trabalho de instrução e de educação do paciente sobre a importância de tratar e continuar tratando a doença", explica a médica ao jornal 'Zero Hora'.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a hipertensão matou 9,4 milhões de pessoas no ano passado. Ainda de acordo com números da agência da ONU, 1,6 bilhão de pessoas sofrerão de pressão alta neste ano.

Foto: © Pixabay.