Aulas são cedo demais para adolescentes

Pedro.Saude - 9 de setembro de 2015 - 09:17

Aulas são cedo demais para adolescentes

Relógio biológico dos jovens exige mais horas de sono e horários de início das aulas mais tarde

(CCM SAÚDE) - Aquilo que muitos professores podem entender como descompromisso e preguiça de seus alunos pode ser, na verdade, uma dificuldade biológica que precisa ser corrigida com urgência. O horário de início das aulas no turno da manhã, normalmente por volta das 7h, é cedo demais para adolescentes a partir dos 16 anos e prejudica seu rendimento escolar e traz riscos à saúde.

A conclusão é de estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. De acordo com o trabalho, o relógio biológico do ser humano sofre ajustes ao longo do tempo e durante a adolescência o corpo exige um período de sono mais longo e horários de deitar e levantar mais estendidos.

Devido ao descompasso entre relógio biológico e horários de escola e faculdade, um alarme programado para 6h30 para um adolescente vale como despertar às 4h para um adulto na casa dos 50 anos. Segundo Paul Kelley, autor do estudo, essa defasagem prejudica muito o aprendizado e a saúde dos alunos.

"O desajuste dos horários escolares com a condição biológica dos alunos provoca uma perda de horas de sono sistemática e irrecuperável", aponta o pesquisador, que defende o começo das aulas às 10h para jovens com 16 anos e 11h para os com 18 anos.

Além de apontar a necessidade de mudança no horário de início das aulas de acordo com as exigências biológicas dos estudantes, o grupo de cientistas alerta também para a importância de uma maior compreensão do problema por parte dos educadores.

Foto: © Pixabay.