Esteatose hepática afeta 30% da população

Joana.Saude - 28 de setembro de 2015 - 13:39

Esteatose hepática afeta 30% da população

Para especialista, acúmulo de gordura no fígado pode ser considerado epidemia mundial

(CCM SAÚDE) - A esteatose hepática, doença que se caracteriza pelo acúmulo de gordura no fígado, acomete um em cada três adultos em todo o mundo, revelou pesquisa realizada em diferentes cidades do mundo, entre elas São Paulo. O número, que coloca a esteatose como a doença hepática mais prevalente que há, ligou o sinal de alerta entre os profissionais de saúde.



Segundo Edison Roberto Parise, presidente da Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH), os dados levaram a entidade a formar um pacto pelo combate à doença no país. "O número é tão alarmante que a SBH acaba de definir um consenso nacional sobre a doença. Trata-se de uma epidemia mundial. Precisamos chamar atenção porque é uma enfermidade silenciosa, que não causa sintomas", diz o médico ao jornal 'Correio Braziliense'.

Conforme explicado por Parise, a esteatose é uma doença assintomática e tem causa genética. No entanto, ela é agravada pela combinação entre sedentarismo e alimentação desequilibrada. Obesidade e diabetes também são fatores de risco e estima-se que 70% dos afetados por essas doenças também sofre com a gordura no fígado.

Para se livrar da doença, que pode evoluir para quadros mais graves como a cirrose hepática e até câncer, a atitude correta é a mudança de hábitos. "Precisa modificar hábitos alimentares, perder peso e fazer atividade física regular e moderada, principalmente as aeróbicas", explica o especialista.

Foto: © Fotolía.