Sexo oral inseguro eleva casos de câncer de boca

Pedro.Saude - 14 de julho de 2015 - 11:20

Sexo oral inseguro eleva casos de câncer de boca

Em dez anos, incidência da doença dobrou em adultos entre 30 e 44 anos; homens são mais afetados

(CCM SAÚDE) - Os casos de câncer de boca entre adultos de 30 a 44 anos duplicaram entre 2000 e 2010, revelou levantamento do Instituto AC Camargo Cancer Center, de São Paulo. A incidência da doença entre homens passou de quatro para dez casos por 100 mil habitantes. Entre as mulheres, a relação saltou de dois para cinco.



O que surpreendeu os responsáveis pelo estudo, no entanto, foram as causas da condição. Tradicionalmente, o câncer de boca esteve relacionado ao consumo de cigarro e álcool entre homens com idade mais avançada. A mudança no perfil dos portadores da doença estaria ligado à prática de sexo oral sem proteção, aponta a pesquisa.

"O que mais preocupa é que alguns desses tumores em pacientes jovens estão associados à infecção pelo HPV em dois terços dos casos", diz ao jornal 'Zero Hora' Luiz Paulo Kowalski, diretor de Cabeça e Pescoço do AC Camargo.

Além de defender a prática de sexo oral com preservativos, seja masculino ou feminino, os especialistas recomendam o aumento da cobertura da vacina contra o papilomavírus (HPV) para meninos. Atualmente, somente garotas de até 12 anos estão inseridas no programa de vacinação contra a doença.

Por ano, 15 mil novos casos de câncer de boca são registrados por ano no Brasil. Em geral, o diagnóstico da doença é tardio devido ao aspecto parecido com aftas que possuem as lesões do câncer. O tratamento é cirúrgico e pode ser complementado com rádio ou quimioterapia.

Foto: © Flickr.