Cigarros eletrônicos não causam efeitos sérios

Natali.Saude - 14 de setembro de 2016 - 09:55

Cigarros eletrônicos não causam efeitos sérios

Estudos publicados nesta terça (13) indicam que benefícios são maiores que os danos

(CCM SAÚDE) — Os cigarros eletrônicos são uma grande arma contra o tabagismo e a boa notícia é que, segundo estudos publicados nesta terça-feira (13), seus benefícios são bem maiores que seus danos, já que não há evidências de nenhum efeito colateral sério associado ao seu uso por até dois anos.



Na Inglaterra, os cigarros eletrônicos ajudaram cerca de 18 mil pessoas a parar de fumar em 2015 e, segundo análises de fumantes e ex-fumantes feitas por pesquisadores da University College London (UCL), à medida que mais pessoas usavam os cigarros eletrônicos, mais paravam de fumar com sucesso.

Em outra análise, cientistas da Cochrane Review concluíram que as evidências em geral sobre cigarros eletrônicos sugerem que eles podem ajudar pessoas a parar de fumar e não têm efeitos colaterais sérios.

Os cigarros eletrônicos, que transformam líquido com nicotina em vapor, têm se expandido rapidamente no mercado global desse produto, que teve faturamento estimado em cerca de 7 bilhões de dólares em 2015.

Foto: © Marc Bruxelle - Shutterstock.com

Siga o CCM Saúde no Twitter