Células do fluxo menstrual podem inibir câncer

Natali.Saude - 15 de setembro de 2016 - 09:05

Células do fluxo menstrual podem inibir câncer

Nova técnica pode ser complementar às terapias atuais; câncer de próstata responde melhor

(CCM SAÚDE) — Um estudo científico divulgado nesta quarta-feira (14), afirma que células-tronco contidas no fluxo menstrual têm propriedades antitumorais que poderiam ser utilizadas para melhorar as terapias atuais contra o câncer.



Segundo os pesquisadores da Universidade dos Andes, os exossomas - pequenas vesículas secretadas por vários tipos de células que são encarregados da comunicação intercelular - inseridos no fluxo menstrual inibem a propagação dos tumores cancerígenos.

O exossomas do fluxo menstrual "são capazes de inibir a formação de vasos sanguíneos", disse Francisca Alcayaga, uma das cientistas que participou da pesquisa realizada pelo projeto Cells for Cells.

Para realizar esse procedimento, as células-tronco do fluxo menstrual são recuperadas da parede do útero antes da menstruação, em um momento em que ainda apresentam "propriedades antiangiogênicas, sendo capazes de inibir a vasculatura tumoral", afirmou Alcayaga.

Estudos preliminares indicam que o câncer de próstata é uma das patologias que reagem mais facilmente à presença dos exossomas. O próximo passo é combinar a quimioterapia com um tratamento que contenha esta descoberta, para comprovar sua efetividade, e conseguir um sistema em que os exossomas possam ser distribuídos em casos de metástase, já que nos testes eles foram injetados diretamente em cada tumor.

Foto: © Olena Yakobchuk - Shutterstock.com

Siga o CCM Saúde no Twitter