Smartwatches não ajudam em perda de peso

Pedro.Saude - 21 de setembro de 2016 - 10:23

Smartwatches não ajudam em perda de peso

Relógios inteligentes são menos eficazes do que o controle próprio da dieta e prática de exercícios

(CCM SAÚDE) — Febre entre praticantes de corridas, os smartwatches (relógios inteligentes) podem não ser muito eficazes para a promoção da perda de peso e adoção de hábitos de vida saudáveis. Estudo da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, mostrou que apenas seguir um plano de exercícios e uma dieta garante melhores resultados do que o acompanhamento com um desses aparelhos, que podem custar cerca de R$ 500.

A pesquisa contou com 470 voluntários, todos eles acima do peso ou obesos, que foram acompanhados durante dois anos. Inicialmente, todos receberam as mesmas recomendações de dieta e atividade física. Com seis meses de experimento, uma parte passou a utilizar um relógio inteligente enquanto os demais seguiram com o programa padrão.

Ao final dos 24 meses de estudo, os cientistas constataram que o grupo padrão havia perdido, em média, 5,9 kg enquanto os voluntários que usaram os gadgets perderam apenas 3,5 kg cada um. "Aparentemente, esses produtos não oferecem vantagens para a perda de peso em pessoas com IMC entre 25 e 40", conclui o grupo de pesquisa coordenado por John Jakicic.

Os relógios fitness, vendidos por diversas empresas atualmente, são anunciados como uma forma de motivar pessoas a praticar exercícios e perder peso. Os mais modernos são capazes de calcular o consumo de calorias, contar passos, medir a qualidade do sono e traçar gráficos de desempenho.

Foto: © nenetus - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter