Gino Canesten: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

Faça uma pergunta
Gino Canesten é um medicamento indicado para o tratamento local de infecções vaginais como a candidíase. Ele está disponível nas versões comprimido ou creme.


Para que serve (indicação)

Gino Canesten é indicado para tratar alguns tipos de vaginite, uma infecção genital comum em mulheres, assim como a candidíase, uma infecção causada pelo fungo Candida Albicans, bem como tricomoníase e superinfecções causadas por bactérias sensíveis ao clotrimazol.

Modo de uso (posologia)

O comprimido vaginal Gino Canesten deve ser aplicado à noite, introduzindo-o profundamente ao se deitar. Recomenda-se que ele seja introduzido com o aplicador, com a mulher deitada de costas e as pernas ligeiramente dobradas.


O tratamento, em geral, deve ser feito com apenas uma aplicação do comprimido. Gestantes que necessitem fazer uso desse medicamento não devem utilizar o aplicador.

Se o parceiro sexual apresentar sintomas como coceira ou inflamação nos órgãos genitais causadas por fungos, a indicação também é de tratamento local. Para isso, é indicado aplicar uma fina camada de Gino Canesten creme na glande e no prepúcio do pênis, duas a três vezes por dia durante 1 a 2 semanas.

Importante: as indicações acima são a título informativo. Utilize esse medicamento de acordo com as recomendações do seu médico especialista.

Efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns do Gino Canesten são ardência e dermatite de contato. Menos comuns são dor, inchaço e irritação do local, bem como dor abdominal. Os efeitos mais raros, por sua vez, são desmaios, diminuição da pressão arterial, hemorragia vaginal e falta de ar.

Contraindicações

Gino Canesten comprimido vaginal não deve ser utilizado por pessoas com alergia ao clotrimazol ou a qualquer outro componente do medicamento. Gestantes com menos de três meses de gravidez também não devem fazer uso desse medicamento, bem como mulheres lactantes.

Composição

Cada comprimido vaginal contém 500 mg de clotrimazol e excipientes (lactato de cálcio, crospovidona, lactose monoidratada, estearato de magnésio, amido, hipromelose, celulose microcristalina, ácido láctico e dióxido de silício).

Foto: © Vladimir Gjorgiev - Shutterstock.com