Endometriose: sintomas e tratamento

Abril 2018

A endometriose se caracteriza por uma presença anormal de fragmentos de endométrio (mucosa que recobre o interior do útero) na parte exterior do útero. Geralmente, quando o óvulo não é fecundado o endométrio é eliminado durante a menstruação e logo se renova. No entanto, em caso de endometriose, o desenvolvimento do tecido fora do útero impede que ele seja evacuado ao final do ciclo menstrual.


Sintomas da endometriose

Os sintomas da endometriose variam de intensidade de mulher para mulher. Os mais comuns são dores no baixo ventre que podem irradiar até a parte baixa das costas, dores durante as menstruações, ao urinar e durante relações sexuais, sangramento na urina e fezes e problemas de fertilidade.

Fatores de risco da endometriose

De 5% a 10% das mulheres em idade fértil sofrem de endometriose. As mulheres com risco aumentado da doença são mulheres que nunca tiveram filhos, mulheres brancas e de origem asiática, mulheres afetadas por malformação que impede a evacuação do fluxo menstrual e mulheres com histórico familiar de endometriose.

Tratamento da endometriose

A primeira opção de tratamento para a endometriose é a terapia de reposição hormonal. Medicamentos à base de progesterona bloqueiam a produção hormonal dos ovários e reduzem os sangramentos. Se este tratamento fracassar, é necessária uma intervenção cirúrgica para retirada dos tumores endometriais a partir de uma incisão no baixo ventre.

Laparoscopia

A laparoscopia é a técnica cirúrgica utilizada para o tratamento da endometriose. Através de uma pequena incisão no baixo ventre, uma microcâmera é inserida no abdômen da mulher e consegue realizar os reparos necessários para corrigir o problema da endometriose.

Endometriose e gravidez

A endometriose pode não ser um empecilho para a gravidez e ela pode ser inclusive uma forma de aliviar sintomas e reduzir os riscos de complicação da endometriose. Porém, estima-se que 50% das mulheres com endometriose não consigam engravidar por conta da doença, o que exige realização de técnicas de fertilização in vitro ou cirurgia para tratamento da endometriose.

Complicações da endometriose

A principal complicação da endometriose não tratada é a infertilidade da mulher, pois a doença impede o bom funcionamento dos ovários e dificulta a adesão do óvulo fecundado ao útero. Além disso, podem ocorrer complicações urinárias e digestivas, como sangramento na urina e quadros de constipação, oclusão intestinal e peritonite.

Endometriose tem cura

A endometriose tem cura, mas podem ocorrer recidivas após a finalização do tratamento. Em média, 20% das mulheres voltam a sofrer com a endometriose dois anos após o tratamento cirúrgico e 50% delas nos cinco anos seguintes. Esta taxa se reduz de acordo com a precocidade do diagnóstico.

Foto: © Ivan Kotliar - 123RF.com
Publicado por Pedro.CCM. Última modificação: 11 de dezembro de 2017 às 14:16 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Endometriose: sintomas e tratamento', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.
O que fazer para aumentar a imunidade
Escoliose: tipos, causas e tratamento