Obesidade afeta uma em dez pessoas no mundo

Obesidade afeta uma em dez pessoas no mundo
Pesquisa mostra que 2,2 bilhões têm excesso de peso, com milhares de mortes por ano

(CCM SAÚDE) — Um estudo internacional aponta que mais de uma em cada dez pessoas ao redor do mundo é obesa e 2,2 bilhões têm excesso de peso - número duas vezes maior na comparação com 1980, quando o estudo foi lançado.

A pesquisa, publicada na revista 'New England Journal of Medicine', mostra, ainda, que há 107,7 milhões de crianças e 603,7 milhões de adultos obesos em todo o mundo, o que eleva uma crise global de saúde, gerando milhões de mortes por ano.

O mais preocupante, segundo os estudiosos, é a taxa de obesidade em crianças, que aumentou mais rapidamente durante o período de 35 anos em que o estudo foi conduzido - algo que os pesquisadores classificam como 'preocupante'.

"O excesso de peso corporal é um dos problemas de saúde pública mais desafiadores do nosso tempo, afetando quase uma em cada três pessoas", disse Ashkan Afshin, autor do estudo e professor assistente de saúde global na Universidade de Washington, em Seattle.

Exatamente com o objetivo de combater esse cenário, foi anunciada uma nova parceria de dez anos com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) para avaliar o progresso global no controle do excesso de peso, que pode gerar males como diabetes, alguns tipos de câncer e doenças cardiovasculares.

A taxa mais alta de obesidade em crianças e adultos foi registrada nos Estados Unidos, ao passo que Bangladesh e Vietnã registraram a mais baixa. China e Índia tiveram o maior número de crianças obesas, sendo seguidos de perto pelo Brasil - algo que preocupa os pesquisadores.

Foto: © Kurhan - 123RF.com