Mais da metade dos jovens brasileiros têm HPV

Mais da metade dos jovens brasileiros têm HPV
Estudo do Ministério da Saúde apontou Salvador como cidade com maior índice de infecção pelo papilamovírus

(CCM SAÚDE) — Resultado preliminar de estudo do Ministério da Saúde apontou que 54,6% dos jovens entre 16 e 25 anos no Brasil é portador do papilomavírus humano (HPV), que pode provocar câncer do colo do útero e outras formas da doença.

A pesquisa testou a presença do vírus em 5.812 mulheres e 1.774 homens com média de idade de 20 anos em todas as capitais do país mais o Distrito Federal. Os números ainda são considerados preliminares porque apenas cerca de um terço dos exames já tem resultado definitivo. No entanto, a variação da taxa não deve ultrapassar os dois pontos percentuais.

Até o momento, a cidade brasileira com maior prevalência do HPV entre jovens é Salvador. Na capital baiana, 71,2% da população entre 16 e 25 anos têm o vírus. Palmas (61,8%), Cuiabá (61,5%) e Macapá (61,3%) são as demais capitais com níveis acima dos 60%. Na outra ponta, Recife, com 41,2%, é a cidade com menor índice, seguido de Florianópolis (44%) e Maceió (45,1%).

Durante a pesquisa, os jovens também foram testados para outras doenças sexualmente transmissíveis. Ao todo, 16% deles já tinham alguma DST prévia ou testaram positivo para HIV ou sífilis. Além das relações sexuais, o HPV também pode ser transmitido pelo beijo, compartilhamento de objetos contaminados e contato com sangue infectado.

Além disso, foi avaliado o comportamento sexual dos participantes do trabalho. Pouco mais da metade (51,5%) afirmou usar camisinha em suas relações, sendo que apenas 41,1% usou na última vez em que fez sexo. No total, 83,4% dos jovens apresentou algum comportamento de risco durante as relações.

Foto: © Jarun Ontakrai - 123RF.com