Pais devem limitar lanches doces dos filhos

Pais devem limitar lanches doces dos filhos
Alerta de órgão inglês pede que crianças consumam, no máximo, duas porções diárias com até 100 calorias

(CCM SAÚDE) — A epidemia de obesidade entre crianças e adolescentes tem como um de seus principais vilões os doces e refrigerantes consumidos pelos jovens nos lanches feitos entre as principais refeições do dia.

Por conta disso, a agência pública de saúde da Inglaterra lançou alerta nesta terça-feira (2) para que os pais estejam atentos ao lanche de seus filhos e limitem a ingestão de produtos açucarados ao máximo de duas porções diárias com até 100 calorias cada.

Atualmente, segundo levantamento do órgão, crianças de 5 a 11 anos comem, em média, três lanches não saudáveis por dia. Além disso, um terço delas ingere mais de quatro porções diárias de doces e refrigerantes. Pelos cálculos da agência, uma criança come 400 biscoitos, 120 bolinhos, 120 copos de refrigerante e 75 barras de chocolate ao longo de um ano.

Para estimular pais a aderirem à campanha, o governo inglês vai distribuir cupons de desconto para a compra de frutas, vegetais e lanches considerados mais saudáveis. Anúncios também serão divulgados na TV e nas escolas pelo país.

A obesidade infantil e o consumo excessivo de açúcar traz grandes riscos à saúde de crianças e adolescentes como doenças cardiovasculares, diabetes e perda de dentes.

Foto: © Kwanchai Chai-udom - 123RF.com